500 Anos da escolha de São Tiago Menor como Padroeiro da Diocese

08-01-2021

Estamos a caminho da celebração dos 500 anos, daquele longínquo 11 de junho de 1521, quando a peste dizimava a vida de tantos madeirenses. Nesse dia de feliz memória, todo o povo de Deus, clero e autoridades, reunidos, na Sé do Funchal, elegeram São Tiago Menor, como Padroeiro da cidade do Funchal e da Diocese do Funchal. Como sinal de gratidão, fez-se a promessa de construir uma Igreja em sua honra. Apenas em 1523, na Sé do Funchal prometeu-se fazer uma procissão que, atualmente, se realiza entre a Sé e a Igreja de Santa Maria Maior, a que denominamos como procissão o «Voto de São Tiago».

A procissão é realizada no dia 1 de maio na data em que a Igreja celebrava a festa de São Tiago Menor. Atualmente, depois das reformas do Concílio Vaticano II, a data da sua festa é no dia 3 de maio. Ainda, assim, a data da procissão permanece no dia 1 de maio.

Durante muitos séculos este voto foi cumprido na íntegra. No entanto, ultimamente, optou-se por fazer esta procissão entre a Capela do Corpo Santo e a Igreja do Socorro. Este ano, em que celebramos os 600 anos do Achamento do Arquipélago da Madeira, a Diocese do Funchal propôs que celebrássemos o Voto de São Tiago na sua forma original, isto é: fazer o percurso da procissão religiosa, desde a Sé ate a Igreja do Socorro, como sinal de comunhão com os nossos antepassados. Desta maneira, integra-se também uma vertente, não só histórica e cultural, mas a tomada de consciência da atualização deste mesmo voto para os nossos dias.

Para celebrar os 500 Anos da escolha do Padroeiro da Diocese do Funchal, São Tiago Menor,  foi criada uma Comissão com a missão de criar um programa de comemorações para assinalar esta data tão importante da nossa história e aproveitar a oportunidade para crescer na Fé e conhecer melhor o testemunho de vida de São Tiago e a sua Carta no Novo Testamento.