Testemunho do Jubileu das Famílias

Testemunho do Jubileu das Famílias

No dia 21 de Maio de 2016, realizou-se na nossa diocese do Funchal a Jornada Diocesana da Família, integrada este ano no Ano Santo da Misericórdia, convocado pelo Papa Francisco, para toda a Igreja, com o lema “Misericordiosos como o Pai”. Associado a este grande fato, estamos ainda em período de refexão sobre a nova Exortação Apostólica “Amoris Laetitia”, que nos exorta a refletir sobre os desafios concretos da Família, e no seu testemunho na sociedade de hoje.

Para nós, como família cristã, pertencentes a esta diocese, membros de alguns Movimentos da Pastoral Familiar que nos ajudam como casal e como família a crescer na espiritualidade, este dia foi o culminar de uma caminhada proposta pelo Secretariado Diocesano da Família em plena Semana da Vida que se iniciou a 15 de Maio, com um esquema de intenções de oração diária pelos membros da família, associado a um ato de atenção para com esses familiares (obra de misericórdia), a construção em família de uma flor, com uma mensagem de agradecimento no verso, direcionada ao Papa Francisco, a ser enviadas posteriormente ao Santo Padre. Aderimos desde o início a estas propostas, procurando motivar os nossos filhos de 5anos e 21Meses, construindo a flor em família alargada, rezando em família nuclear a proposta de orações diárias, explicando o que aconteceria na grande festa da família no Parque de Santa Catarina, culminando com a Peregrinação até a Porta Santa e celebração da Eucaristia.

Fomos em família e entre amigos ao Parque de Santa Catarina, assim como tantas outras famílias da nossa Diocese. Famílias nucleares, famílias alargadas, famílias com grávidas, bebés, crianças, idosos, pessoas com necessidades especiais, estrangeiros! Todos encontramos um ambiente bem festivo, muito agradável, desde o acolhimento, aos stands de atividades que ofereciam a oportunidade de participar em jogos tradicionais, pinturas faciais e moldagem de balões para as crianças, construção da flor para quem o quisesse, fotografia com moldura para registo futuro, e música, muita música com óptimos artistas que animaram toda a plateia presente, enquanto em grupos organizados ou simplesmente em famílias, as pessoas partilhavam algumas merendas trazidas pelos próprios para este ambiente de confraternização, extremamente agradável!

Pelas 15:30 fomos convidados a nos organizarmos por grupos a iniciar a nossa peregrinação, desde o parque de Santa Catarina até à Sé Catedral. Um percurso não muito longo, mas que contou com a ajuda de grupos organizados que com as suas músicas e meditações, com as pegadas no coladas no chão com palavras-chaves necessárias à boa vivência em família nos ajudaram a interiorizar esta caminhada até Cristo, até à Porta Santa, onde fomos convidados a passar, rezando uma oração antes e após esta travessia. Para alguns foi a oportunidade de realizarem a Peregrinação Jubilar proposta pelo Papa Francisco e de alcançarem a indulgência plenária.

 

A nossa Sé encontrava-se mais uma vez repleta de fiéis de todas as faixas etárias, famílias completas, grupos/Movimentos organizados, havendo necessidade das pessoas irem-se acomodando o melhor possível. Era o calor humano, a alegria de Deus nos nossos corações, “A alegria do amor que se vive nas famílias é também a alegria da Igreja” (AA,1). Ali, depositamos os nossos problemas e dificuldades, mas também as nossas alegrias e esperanças dos desafios da vivência da Família nos contextos e exigências concretas da nossa sociedade. Toda a Eucaristia foi pensada para estes fatos, desde a introdução, as leituras da solenidade da Santíssima Trindade, comunhão de amor, tal como a Família, toda a homilia do srº Bispo D. António Carrilho, os símbolos do ofertório, a ação de graças. “Que a nossa casa seja a Tua casa. Que o nosso amor se revista do Teu amor, que a nossa esperança tenha o Teu Coração a bater por dentro.” Família Martins – Cª Lobos.

Padre Rui Pontes

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

 

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação