Museu de Arte Sacra abre Torre-varanda-mirante

Museu de Arte Sacra abre Torre-varanda-mirante

20 set. 19h - Inauguração da Torre-varanda-mirante do Museu de Arte Sacra

20 set. 19h - Inauguração da Torre-varanda-mirante do Museu de Arte Sacra

 

Inauguração da Torre-Varanda-Mirante

do Museu de Arte Sacra do Funchal

 

A O Sr. Bispo do Funchal inaugura no dia 20 de setembro, quarta-feira, o acesso à Torre-varanda-mirante do edifício do Museu de Arte Sacra do Funchal, às 19h. 

 

Torre-varanda-mirante do Museu de Arte Sacra do Funchal (MASF) é um espaço fundamental que integra a arquitetura e a história do próprio imóvel sede do Museu, que é também um edifício classificado como Monumento Nacional. A sua recuperação vai permitir não só tornar o espaço visitável, mas que as duas salas adjacentes à varanda possam vir a ser utilizadas, quer para atividades dos serviços educativos, quer para exposições temporárias, contribuindo assim com propostas alternativas que venham enriquecer a oferta museológica regional.

 

Com a finalização destes trabalhos cumpre-se um objetivo anunciado no Dia Mundial do Turismo de 2016, quando, num evento criado para o trade do setor turístico e cultural, a Torre foi apresentada como um forte atrativo para os vários públicos do museu, mas especialmente para o do chamado turismo cultural, designando na altura a Direção do MASF como objetivo primordial que o espaço viesse a ser aberto e passasse a integrar a oferta do Museu até ao final do ano de 2017. Já nesse dia, e como forma de assinalar a data, foi apresentada uma nova coleção de postais (Virtudes) baseada no painel azulejar e que passou a estar disponível na Loja do Museu.

 

A intervenção

 

Entre maio e junho de 2017 decorreu a intervenção de conservação e restauro do conjunto azulejar do século XVIII, atribuído a uma oficina de Lisboa, existente na Torre varanda-mirante do edifício apalaçado do Museu de Arte Sacra do Funchal.

 

Os trabalhos, que duraram aproximadamente dois meses, tiveram como objetivo promover a estabilidade física e química dos materiais constituintes dos painéis azulejares, travando os processos de degradação existentes e, do ponto de vista estético, a implementação de soluções em concordância com as suas características, localização e função.

 

A intervenção de conservação e restauro do painel de azulejos foi da responsabilidade da empresa Nova Conservação, Lda., que contou com uma equipa de profissionais com formação superior em conservação e restauro na área em questão, dirigida pelo conservador-restaurador Nuno Proença.


 

A Torre e o Painel: caraterísticas 

 

A Torre-varanda-mirante, dotada normalmente de um monóculo, é um espaço arquitetónico típico dos palacetes urbanos madeirenses do séc. XVIII, destinado inicialmente à observação dos navios que entravam e saíam da baía do Funchal. Inspirado nesta tipologia, a Torre do edifício do Museu de Arte Sacra foi essencialmente um espaço vocacionado para o repouso e contemplação da paisagem, pelos bispos que por ali viveram até finais do séc. XIX.

 

Após a destruição do paço episcopal primitivo (séc. XVIII), pelo terremoto de 1748, esta torre foi erigida no novo edifício em 1750. A campanha foi entregue a Domingos Rodrigues Martins, mestre das obras reais, por D. João (I) do Nascimento, então Bispo do Funchal.

 

Na varanda pode-se observar o painel azulejar azul e branco, típico do período de produção das Oficinas de Lisboa do 2º quartel do séc. XVIII, surgindo aqui a representação alegórica das três Virtudes Teologais: Fé, Esperança e Caridade.

 

As Virtudes designam-se de “teologais” quando têm o seu fundamento em Deus, sendo por Ele infundidas na alma. Representam a ideia de força para a prática do bem pelo ser humano, com orientação a Deus.

 

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

 

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação