Jornada Diocesana da Família

Jornada Diocesana da Família

O valor da “família”, como “célula fundamental da sociedade e da Igreja”, foi defendido este sábado (20 de maio) por D. António Carrilho durante a eucaristia de encerramento da Jornada Diocesana da Família, celebrada no Funchal com várias atividades.
O  bispo do Funchal apelou  ao “testemunho das famílias”, com  “a alegria e a felicidade de ser cristão”, os “compromissos” da “fé” e as “razões da nossa esperança” orientadas  pela “luz e a força do Espírito Santo”; incentivou à “responsabilidade de todos os seus membros -  pais, filhos, irmãos, idosos”, na construção da “família” fundada na “verdade, na transparência do amor,  na dimensão espiritual, como espaço aberto e em relação, no serviço à vida sem exploração de sentimentos, mas na comunhão dos corações”; e referiu que a “felicidade” deve abranger a vida toda, afirmando o “não à eutanásia e ao aborto”.
D. António Carrilho lembrou ainda que “a família continua a ser uma prioridade pastoral da diocese”, destacando a necessidade dos “cursos de preparação para o matrimónio” e o “acompanhamento dos casais novos”. Pediu aos jovens que “não tenham medo de casar pela Igreja e de assumirem compromissos”. Por estarmos no mês de maio, falou de Nossa Senhora de Fátima e citou o Papa Francisco sobre a família e na sua recente visita ao Santuário português onde afirmou que “temos Mãe”.
Esta jornada diocesana foi promovida pelo Secretariado Diocesano da Família (coordenado pelo casal Maria Luísa e Nuno Ferreira), com a colaboração de vários movimentos e entidades, a quem o bispo do Funchal  agradeceu publicamente o “empenho e dedicação”; e antes da celebração religiosa na Sé contou com um encontro/convívio no Jardim Municipal do Funchal, várias atividades lúdicas, animação musical e jogos.

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

 

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação