Feira Missionária no Colégio de Santa Teresinha

Feira Missionária no Colégio de Santa Teresinha

A Igreja e o mundo precisam de "discípulos missionários" ao modo de ser de Jesus Cristo, levando cada vez mais longe a "Boa Nova do Evangelho" e a "esperança" do "bem fazer, disse D. António Carrilho na missa que celebrou, neste 2º Domingo do Advento, na capela do Colégio de Santa Teresinha, integrada na 18.ª "Feira Missionária" realizada pela Associação dos Amigos da Irmã Wilson. "Apesar das dificuldades atuais, a Igreja não pode deixar de anunciar a mensagem de Cristo", a exemplo do que fez Madre Jane Wilson, a fundadora das Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias, que "tinha o sonho de chegar a todos os lados", estando neste momento em "11 países dos 4 continentes, Europa, África, América e Ásia", lembrou o bispo do Funchal na homilia.
O "convite para a missão" é contínuo e leva-nos a ser "próximos", a atuar nas "periferias", como "uma Igreja em saída", de "acordo com a vocação de cada um", em atitude "sempre disponível" e no "contexto concreto do amor misericordioso", sublinhou D. António Carrilho. Dirigindo-se aos presentes nesta eucaristia, que foi também celebrada pelo padre António Estêvão, realçou a obra missionária de Madre Wilson que "tudo deixou - pátria, família, para se colocar ao serviço dos outros, seguindo apenas a vontade de Deus. As suas ações missionárias envolviam todas as necessidades ao seu redor e eram como um espelho de coração que hoje também queremos ter na nossa frente", acrescentou.
A Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias foi fundada na diocese do Funchal em 1884 por Madre Wilson (1840-1916), e tem como carisma apostólico sobretudo o auxílio aos pobres e aos doentes, bem como à educação e evangelização das crianças.

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

 

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação