Domingo de Páscoa

Domingo de Páscoa

D. António Carrilho presidiu a uma solene concelebração na Sé, neste dia 27 de março, para assinalar o Domingo de Páscoa, cerimónia litúrgica que foi antecedida da tradicional “Procissão da Ressurreição” nos arredores da catedral, com muitos fiéis e turistas a participarem neste evento pascal de grande significado.  “A ressurreição de Jesus é mistério admirável da nossa fé”, sublinhou na homilia. “Com a ressurreição surge um novo dinamismo e uma vida imensa”, e somos convidados a fazer “rolar as pedras” dos nossos “medos e perplexidades”, deixar as “ligaduras” do “pessimismo” e das “angústias”. Cristo é “o Caminho, a Verdade e a Vida”, e “a sua ressurreição é um acontecimento histórico e transcendente” que, ao longo dos séculos, se transformou em condição para a existência de “um mundo mais humano, solidário e fraterno”.

o bispo do Funchal lembrou ainda que “na ressurreição nasce a comunidade enviada a evangelizar”; e que na caminhada dos “apóstolos” a Igreja é também chamada a dar testemunho nas “periferias do mundo”, junto dos “refugiados, dos pobres, dos que perderam o horizonte da esperança”, referiu, apelando aos fiéis um maior empenho nas atuais circunstâncias de “pobreza” e “sofrimento”, como “testemunhas de Cristo ressuscitado” no nosso tempo.

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação