Celebração dos 50 anos da morte do Venerável Monsenhor Alves Brás

Celebração dos 50 anos da morte do Venerável Monsenhor Alves Brás

D. António Carrilho homenageou neste domingo, 13 de março, o Instituto Secular das Cooperadoras da Família (ISCF) na nossa diocese pelo trabalho ao serviço das famílias, da Igreja, da sociedade e da juventude. Foi durante uma eucaristia na igreja do Colégio, destinada a assinalar os 50 anos da morte do seu fundador do ISCF, monsenhor Joaquim Alves Brás (1899-1966). A cerimónia litúrgica acolheu ainda a bênção das pastas de 34 finalistas da Escola ASAS (Escola Profissional Agentes de Serviço e Apoio Social), dos cursos Animador Sociocultural e Técnico de Apoio à Infância.

O bispo do Funchal considerou o fundador da "Família Blasiana", que criou a Obra de Santa Zita, as Cooperadoras da Família o Movimento por um Lar Cristão, o Centro de Cooperação Familiar e o Jornal da Família, como “apóstolo da família e pioneiro na pastoral familiar”. Agradeceu os "dons, projetos e esperanças" realizados entre nós no campo da "educação" e no "apoio às famílias" madeirenses, na linha do venerável monsenhor Alves Brás que, disse, "continua vivo pela sua grande obra", pelo seu "perfil humano e cristão muito firme", pela sua "coerência, testemunho de vida, sensibilidade social, espiritualidade exigente e comprometida".

Em todos estes aspetos apostólicos, está bem expressa "a misericórdia de Deus", como tem sido anunciada pelo Papa Francisco que "neste domingo também celebramos o 3.º aniversário da sua eleição", referiu D. António Carrilho. "Damos graças a Deus pela fé que tem testemunhado, a sua proximidade com as pessoas, o coração sensível pelos mais pobres", a condução de "uma Igreja aberta, procurando viver as periferias humanas, em situações de marginalidade", acrescentou o bispo do Funchal na homilia desta missa, concelebrada também pelo vigário-geral e reitor da igreja do Colégio, cónego José Fiel de Sousa, e em que participaram membros da "Família Blasiana", familiares e amigos dos jovens estudantes em festa.

No final, D. António exortou os presentes a praticarem na "vida de todos os dias o lema de monsenhor Alves Brás: mãos ao trabalho, coração em Deus".

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

 

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação