Bispo do Funchal presidiu à peregrinação e missa no Cristo-Rei

Bispo do Funchal presidiu à peregrinação e missa no Cristo-Rei

D. António Carrilho presidiu ontem à tarde (domingo, 20 de novembro), à tradicional peregrinação e eucaristia junto do monumento de Cristo-Rei, no Garajau, organizada pelas Conferências de São Vicente de Paulo. A peregrinação, que tem carácter diocesano, congregou centenas de fiéis e alguns sacerdotes, e foi antecedida de uma caminhada de fé desde a igreja paroquial do Caniço. O monumento a Cristo Rei foi inaugurado a 30 de outubro de 1927, dia em a Igreja celebrava a Festa de Cristo-Rei. A sua construção resultou de um voto feito pelo conselheiro Aires de Ornelas, descendente do último morgado do Caniço.

 

Na bela tarde de Domingo do dia 20 deste mês, foram muitos os fiéis integrados nas conferências de S. Vicente de Paulo, provenientes das várias partes da nossa Diocese, que se reuniram em nome de Cristo Rei, junto ao monumento do Sagrado Coração de Jesus - Cristo Rei, situado na ponta do Garajau, freguesia do Caniço, para celebrar em ambiente de fé e amor, a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo.
Pelas 15h, partiram da Igreja matriz do Caniço, diversos grupos que percorreram caminhos e veredas diferentes, caminhando em espirito de fé: a cantar, a rezar, a testemunhar por onde passavam a alegria de ser cristãos.
Celebrando as maravilhas de Jesus, Rei do Universo, encaminhavam-se para o monumento de Cristo Rei no Garajau, onde uma assembleia de fiéis os aguardava em espírito de festa e oração. Já todos reunidos neste aprazível espaço, tendo por “templo” a nossa “mãe” Terra, descendo do céu azul os raios do sol poente que nos iluminava e aquecia, numa tarde serena, onde era possível deslumbrar beleza de um mar calmo e azul.
À solene celebração da Festa de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, presidiu o nosso Bispo D. António Carrilho e concelebraram cinco Sacerdotes. Este ato festivo de louvor e Ação de Graças, animado pelo Grupo de Jovens do Caniço com cânticos e orações, foi vivido por esta assembleia em espírito de alegria e fraternidade.
D. António Carrilho, Bispo do Funchal, na sua homilia, salientou o serviço aos outros, com obras de Misericórdia, como sendo a missão de todos e de cada um, em particular, a das conferências de S. Vicente de Paulo.
Referindo-se à cerimónia de fecho da Porta Santa do ano jubilar da Misericórdia, D. António citou o capítulo 25 de S. Mateus, no que diz respeito às obras de Misericórdia. Com a sua explanação tomámos consciência de que o agir de cada um de nós no mundo atual, passa por colocarmos as nossas mãos e pés ao serviço do outro para “levarmos” a misericórdia, o amor de Deus, aos que necessitam. Sem termos medo de assumir o compromisso semelhante ao de Santa Teresa de Calcutá e de Irmã Wilson, na nossa conversão continuada e vivenciada nas nossas famílias, comunidades e mundo.
As palavras de D. António alimentou a nossa força para responder ao desafio diocesano proposto para o ano que agora iniciamos: “será um ano em que somos chamados a consciencializar e a renovar a graça do Batismo, a ser Igreja em saída ao encontro dos que ainda não conhecem a Cristo, a propor adequados caminhos de iniciação cristã, a alimentar a fé e o espírito de caridade na vivência dos sacramentos, em especial da Eucaristia, e a saborear a alegria de ser cristão na família, na Igreja e no meio do mundo.”
Terminada esta solene celebração, sentíamo-nos “cheios” de graças e bênçãos do Nosso Rei e Senhor, irmanados na mesma fé e amor. Foi tempo propício para um breve convívio

João Rodrigues (ENS)

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

 

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação