Bispo do Funchal na Festa de São Martinho

Bispo do Funchal na Festa de São Martinho

São Martinho foi "testemunha de misericórdia e caridade" e o seu exemplo de vida continua válido para a Igreja e os cristãos do nosso tempo, considerou hoje (11 de novembro) D. António Carrilho na homilia da celebração eucarística dos 1700 anos do nascimento de São Martinho, a que presidiu na igreja paroquial com o mesmo nome, no Funchal.


 Em referência ao episódio com que São Martinho ficou conhecido em todo o mundo - a partilha da sua capa com um mendigo cheio de frio, D. António disse que celebrar este santo "é, afinal, celebrar a misericórdia e a caridade; é celebrar a obra de Deus no coração daqueles que se deixam tocar pela sua graça", porque "a fé não isolou São Martinho da realidade do mundo em que vivia". Mais, "ele não se fechou na relação e na amizade com Deus; pelo contrário, a fé e a oração levaram-no a reconhecer Cristo no rosto dos mais pobres, dos que necessitavam da sua ajuda, do seu conselho".


São Martinho é também modelo de "santidade", pelo que "conhecer a sua vida, as suas obras, é um caminho para crescer na fé, numa vida cheia de Deus, e fortalecer a coragem para ousar ir mais longe na caridade, e com muita esperança". Neste sentido, o bispo do Funchal falou ainda da "santidade na Igreja" como "vocação de todos os cristãos";  e alertou para a falta de "santos" no  mundo atual, "santos na vida familiar e na sociedade, santos que transformam o mundo com o testemunho da luz da alegria do Evangelho".


  Como São Martinho, que evangelizou em "terras pagãs", fundou "mosteiros e comunidades monásticas" e ficou na "memória do povo cristão" como "grande homem" e "testemunho de misericórdia e santidade", urge também hoje seguir os seus passos, em particular na nossa diocese, orientados pelo "lema deste ano pastoral" que é "Viver, em Igreja, a alegria de ser cristão", apelou D. António Carrilho.


 Após a missa, o bispo do Funchal e a comunidade paroquial de São Martinho, juntamente com o seu pároco, P. Marcos Gonçalves, entre muitos outros fiéis, participaram na procissão em que se destacava a imagem grande do santo.

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação