Palavras do Bispo do Funchal na despedida da Imagem Peregrina

06-03-2016 18:00

 

Palavras de D. António Carrilho, Bispo do Funchal

na despedida da Imagem Peregrina de Nª Sª de Fátima

no aeroporto da Madeira – 06 de Março 2016

Quão bela és, ó Mãe Imaculada!

Aqui no aeroporto da Madeira, ao entardecer deste domingo, junto da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, manifestamos a mais profunda gratidão e amor filial, pelas múltiplas graças que a sua passagem, ao longo destas três semanas, derramou na nossa Diocese do Funchal. O nosso cântico de júbilo e de amor brota no segredo e no silêncio do coração em festa, tocado pela ternura de Maria-Mãe: quão bela és, ó Mãe Imaculada!

Ao percorrer algumas paróquias e instituições da Madeira e Porto Santo, conforme programação pastoral dos arciprestados, a Senhora da Mensagem avivou a nossa fé, a nossa alegria e a nossa esperança. Mergulhou-nos “naquele imenso mar de luz” de que falou Lúcia, a pequena pastorinha da Cova da Iria.

Multidões acorreram a Maria à procura do seu olhar de Mãe, que tudo conhece e compreende, para encontrar nela conforto e luz nos sofrimentos e tristezas dos seus corações aflitos. E muitos foram aqueles que, pela sua intercessão maternal, se encontraram com Deus, e nos sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia receberam o perdão e a força do amor misericordioso do Pai. Assim se vai realizando o lema que preside à Visita da Virgem Peregrina às Dioceses portuguesas: “O meu Coração Imaculado conduzir-vos-á até Deus”.

Mãe de misericórdia e da alegria

Grande foi o empenho dos sacerdotes, membros de institutos de vida consagrada e leigos, que prepararam e acolheram tão nobre e desejada visita! As orações e os cânticos, a alegria e as lágrimas, as luzes e as flores traduziram bem a imensa ternura materna, o conforto e a consolação, que Maria deixou no coração dos seus filhos e filhas. Nossa Senhora, por onde passa, ainda que na sua imagem, deixa sempre sinais muito claros do inefável amor de Deus; ela é a filha dileta do Pai, cheia de graça, a mulher escolhida para ser a Mãe de Jesus Salvador.

Penetrados, pois, pela maior consciência do amor misericordioso de Deus, que se reflete e irradia de Maria-Mãe, sejamos também nós mensageiros deste grande amor, como procuraram fazer os pastorinhos de Fátima, Lúcia, Jacinta e Francisco, na sua simplicidade de crianças.

Um cântico de amor e gratidão filial

Na hora do “adeus”, de coração sincero e agradecido, dizemos à Virgem Maria, diante desta imagem da Senhora Peregrina de Fátima: Obrigado, Mãe querida! Ficas bem presente no nosso coração e na nossa vida! Mãe de Misericórdia, Senhora da Mensagem, envolve-nos na tua luz e na doçura do teu olhar de mãe, aponta-nos sempre os caminhos da esperança e do amor. Queremos seguir fielmente Jesus, lembrando o teu Sim e a tua recomendação nas Bodas de Caná: “Fazei tudo o que Ele vos disser”.

Senhora do Rosário de Fátima, Mãe Peregrina, rogai por nós.

 

Aeroporto da Madeira, 06 de Março 2016

†António Carrilho, Bispo do Funchal

Voltar

Contactos

Diocese do Funchal
Largo Visconde Ribeiro Real, 49
FUNCHAL
9001-801

© 2015 Todos os direitos reservados.

Diocese do Funchal - Gabinete de Informação